10 de set de 2014

Manual do Jovem Orientista - Dica nr 56

Dica no 56: A estratégia de planejamento a longo prazo.

O atleta de elite bem sucedido deve tomar uma decisão mental com antecedência de 1 a 4 anos antes do evento. Para chegar ao máximo em um campeonato começa quando você decide concentrar-se nesse evento. 

Uma decisão precoce é importante para que você possa fazer um plano estratégico que conduz ao evento. Portanto, o evento selecionado dirige o conteúdo do treinamento. As coisas que são relevantes para o evento, fisicamente, mentalmente, tecnicamente e taticamente, ditam o tipo de treinamento a fazer. 

Muito antes da competição. É ali que defino as bases da minha estratégia. Eu decido que isto é realmente o que eu quero fazer. Eu posso mudar meus objetivos de algo verbal e externo a um profundo desejo em meu coração. Eu tento criar uma visão global que define todas as peças do quebra-cabeças no lugar. O trabalho, escola, família, amigos, o clube, o treinador e os dirigentes vão contribuir em a minha luta para alcançar meu objetivo. Tenho a aceitação dos que me rodeiam e posso me concentrar no próximo campeonato. A partir de agora a minha estratégia é interna e minha motivação vem de dentro de mim. 

A vontade de vencer não é tão importante quanto o desejo de se preparar para querer ganhar. A preparação para o campeonato começa agora, por exemplo, com a coleta de informações sobre coisas como terreno, exigências técnicas e físicas, mapeador, traçador de percursos e outros fatos importantes. Eu faço uma lista de tudo o que é novo ou que pode afetar a minha capacidade de executar. Buscando coisas e ideias que eu possa introduzir no meu treino diário como modelo de treinamento. 

Grande parte da minha preparação envolve me informar sobre o que está vindo, e aceitar isso como um fator positivo em minha preparação para alcançar o resultado pretendido. Quando me der conta e aceitar o que eu tenho que fazer para conseguir meus objetivos, eu só preciso desenvolver ou mudar meu treinamento para que ele reflita isso. É nesta fase que eu construo a minha estratégia e tento criar pensamentos e imagens que influenciam a minha capacidade de realizar, através da crença no caminho que escolhi para alcançar meus objetivos. 

Vou participar de campos de treinamento e competições na mesma região para que eu possa conhecer o ambiente de competição e tipo de hospedagem. Isso me dá experiências, imagens e sentimentos que fortalecem o meu objetivo, e o torna mais vivo. Também é importante para competir em condições onde eu possa testar minha capacidade total. Estas competições, chamadas de competições modelo, são um campo de testes em que me preparo para a competição, onde executo, avalio e melhoro os diferentes ingredientes essenciais na minha formação. 

Um componente-chave deve ser o treinamento tipo competição realizado em campo de treinamento, que pode ser nacional ou no exterior, de acordo com meu objetivo. O que você pode esperar encontrar durante a competição também deve ser experimentado em treinamento. Portanto, o treinamento-competição deve ser uma parte regular e importante do plano de treinamento. 
Quando falamos em treinamento-competição é importante lembrar que tanto os aspectos físicos e mentais estão incluídos na ideia. Em resumo, podemos dizer que cada sessão de treinamento é importante para a competição que está chegando. Quando a competição está próxima, o treinamento-competição deve ser incluído na preparação de atletas de elite. 

Muitos atletas menos bem sucedidos na elite acreditam que os recursos, na forma de patrocinadores, treinadores, instalações de treinamento, equipamentos ou dinheiro são fatores limitantes críticos. O sucesso não vem por acaso para aqueles que acreditam que sua própria iniciativa vale mais do que os recursos. Atletas de sucesso assumem a responsabilidade por seu próprio desempenho. Quando as coisas não vão tão bem em uma competição, buscam em si mesmos as razões e as coisas que fizeram de errado, não buscam desculpas nos recursos. Queixar-se dos fatores externos é uma fuga da realidade e criar desculpas não ajuda a impulsionar o atleta.


Nenhum comentário:

Postar um comentário