27 de jul de 2010

3º dia do O-Ringen

Os participantes do O-Ringen não estão definitivamente livres de choques térmicos. Depois de dois dias frios e chuvosos, um dia de sol de 26 graus. Enquanto os concorrentes do O-Ringen competiram na manhã em um complicado percurso longo na mesma área do dia anterio, foi no centro da cidade de Örebro o confronto dos atletas de Elite esta tarde. A prova de sprint tinha todas as características de uma competição agradável e desafiadora. A partida exigiu diretamente a concentração total dos atletas, com uma perna mais comprida seguida por pontos próximos em uma área técnica. Muitos renques estavam confundindo os corredores, que tinham que encontrar o seu caminho entre os jardins: uma dificuldade na qual foi adicionado o fato de que os pontos tanto dos homens como das mulheres eram frequentemente muito perto um do outro. Cerca de metade de todas as mulheres cometeram erro, correndo para o ponto dos homens em um dos locais complicados, perdendo preciosos segundos. A parte final da corrida foi mais física, com opções de rota evidente.

A corrida permaneceu indefinida até os últimos metros para os homens, apesar de um pódio suíço completo estar assegurado. Fabian Hertner esqueceu totalmente o último ponto, não vendo-o no mapa. Ao ter notado o prisma, ele então caiu na grama escorregadia e perdeu seu mapa. Essa perda de tempo não foi relevante para o resultado final, pois na sequência de um reflexo, Hertner correu e pegou o mapa que caiu, perdendo apenas alguns segundos na ação. Ele finalmente ganhou de Matthias Müller, com 4 segundos de vantagem (foi por pouco).

"Eu sabia que se estivesse correndo bem, estaria entre os líderes", comentou Matthias Müller (que agora vive na Suécia), "Eu vinha muito bem na corrida desde o início. Achei os pontos difíceis de cara, o que obviamente me deu auto-confiança, combinados com o fato de que eu alcancei já antes da troca de mapa o que partiu antes de mim. Eu tive alguns problemas de concentração no final, onde perdi cerca de três vezes até 5 segundos". Seu jovem conterrâneo Raffael Huber, correndo em seu segundo ano na Elite, sabia que o sprint seria seu melhor, mas talvez não de tal forma: "Foi ótimo, eu encontrei-me muito bem no mapa. Eu tentei pensar adiante sobre as pontes, quando tinha um pouco mais de tempo. A semana correu bem até agora. Finalmente tenho o suficiente de ferro no meu corpo, mas eu estava muito inseguro tecnicamente nas duas primeiras etapas.



O sueco Peter Öberg permanece na liderança do ranking geral, apesar de uma corrida ruim colocá-lo hoje na 24ª posição. David Andersson, muito constante ao longo das três corridas, fica a apenas 35 segundos atrás de Öberg. Em 3º ainda está Oleksandr Kratov.

Resultados Homens
1. Fabian Hertner 14:04
2. Matthias Müller 14:08
3. Raffael Huber 14:20

A corrida foi novamente menos concorrida na categoria feminina, onde Simone Niggli-Luder ganhou com 31 seg de vantagem sobre a sueca Lena Eliasson. Emma Claesson terminou em 3º lugar, 45 segundos depois de Niggli e alguns segundos à frente Dane Signe Söes, atualmente quarta do ranking geral. "Foi tudo bem", comentou Signe Söes, "Eu estava um pouco estressada no início, pois havia muitas pessoas no parque. Espero que eu possa fazer melhores corridas técnicas nos próximos dias, como estou buscando na preparação para o Campeonato Mundial, em Trondheim". Eva Jurenikova ocupou o segundo lugar da classificação geral, antes de Heidi Oestlid Bagstevold. A vantagem de Simone Niggli na liderança agora subiu para 9'29".

Resultados Mulheres
1. Simone Niggli-Luder 13:28
2. Lena Eliasson 13:59
3. EmmaClaesson 14:15

Nenhum comentário:

Postar um comentário