1 de mar de 2017

NOTA DE PESAR - JUSCELINO ALENCAR KARNIKOWSKI

Retransmito a mensagem de pesar da comunidade orientista:

"É com extremo pesar que a CBO recebeu a notícia do falecimento do nosso orientista nº 1873 JUSCELINO ALENCAR KARNIKOWSKI, ocorrido por volta das 03:00h de 28 de fevereiro.

O Karnika, como era conhecido por todos, sofreu um acidente de carro na manhã do último domingo, na região de Santa Rosa-RS. O acidente causou um ferimento grave na área da bacia e ele foi operado na tarde do mesmo dia e permaneceu sendo acompanhado na UTI em um hospital de Santa Rosa. Infelizmente, ele passou a perder muito sangue e não resistiu, vindo a falecer nesta madrugada.

O Karnika era natural de Santa Rosa-RS e sargento do Exército Brasileiro, servindo em Amambai-MS. Durante mais de 10 anos foi atleta de elite das Forças Armadas e representou o Brasil na equipe nacional militar nos Campeonatos Mundiais Militares de 2006, 2007, 2009, 2010, 2011, 2013, 2014 e 2015. Em 2009 foi Campeão do Campeonato de Orientação das Forças Armadas (CAMORFA). O Karnika terminou o ano de 2016 na 9ª colocação do ranking da CBO.

A CBO, em nome dos orientistas do Brasil, se despede de um de seus mais expoentes atletas ciente de que atletas brilhantes são insubstituíveis em sua existência e, além da falta que fará a todos aqueles que o amam, certamente deixará a comunidade orientista brasileira mais pobre."



Fiquei muito triste com a perda deste companheiro de tantos percursos. Estivemos várias vezes participando dos mesmos percursos, e até viajamos juntos com a equipe brasileira. Sabemos que na orientação todos buscam vencer os desafios dos percursos e fazer o melhor possível, visando primeiro vencer seus limites pessoais. A orientação é um estilo de vida quando nos dedicamos a estar competindo junto com a Elite nacional, e o Karnika fez parte desse grupo de atletas. Mas o ambiente de amizade sempre sobressai em relação ao ambiente de competição, pois temos muita coisa em comum na fase de preparação, e a competição só acontece entre o triângulo de partida e a faixa de chegada. Quando olhamos os resultados e não foi bom para nós, a pergunta que vem primeiro à mente é: o que eu fiz de errado desta vez? E quando o resultado é positivo pensamos: desta vez eu fui bem mesmo. Na vida nossa luta é semelhante, procuramos fazer o melhor, e os orientistas muitas vezes se destacam na vida profissional por tem essa mentalidade. E muitas vezes a vida nos traz dificuldades difíceis de superar, como acontece em muitos percursos. Aí nos quedamos a pensar em nossas limitações, e tentamos nos levantar para seguir adiante. Pena que nosso amigo, desta vez, não pôde seguir adiante e tentar outro percurso. Mas espero que mais adiante, no céu, nossos caminhos voltem a se cruzar.

Até logo, Karnika.



https://www.facebook.com/juscelinoalencar.karnikowski/

Nenhum comentário:

Postar um comentário